Gerais

UERN busca liberação de recursos de convênios com o FNDE

Por em 7 de fevereiro de 2018 às 07:50:49

O reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), professor Dr. Pedro Fernandes Ribeiro Neto, esteve em Brasília em busca da liberação de recursos oriundos de convênios para melhorias na Universidade. Para tratar da questão, ele se reuniu com o Assessor da Diretoria de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rodrigo Pimenta, e o assessor do gabinete do Senador José Agripino (DEM), João Madson.

Somente com o FNDE, a UERN tem assegurado R$ 3 milhões em emendas com convênios assinados. “São R$ 1,5 milhão do ano de 2016 e a outra metade de 2017”, detalha Pedro Fernandes. A Universidade aguarda apenas o repasse dos recursos pelo Governo Federal.

“Essa reunião teve justamente o intuito de identificar o tempo necessário para essa liberação, bem como pedir celeridade no processo. Temos tido todo o apoio do senador José Agripino e da senadora Fátima Bezerra tanto na destinação de emendas quanto na articulação para a liberação dos recursos”, enfatiza.

Durante a reunião, o reitor Pedro Fernandes também solicitou a liberação da segunda parcela dos recursos para a conclusão da sede própria do Núcleo da Prática Jurídica (NPJ), que está sendo construída no Campus Central. A obra conta com um investimento de R$ 300 mil, recursos destinados através de emenda do então deputado federal Henrique Eduardo Alves.

“A primeira parcela do convênio, a metade do valor, foi liberada no ano passado, o que possibilitou o início das obras. Agora, estamos em busca da liberação desta segunda metade para podermos concluir o serviço”, frisa o reitor.

A construção da sede própria do NPJ refletirá em significativas melhorias tanto a comunidade acadêmica quanto a externa. Com a nova sede, será possível ampliar as atividades de pesquisa acadêmica e de extensão com os alunos da Universidade. O núcleo beneficia diretamente cerca de 1.500 pessoas entre alunos, professores e técnicos-administrativos da UERN, bem como a população externa, em especial a mais carente que busca os serviços jurídicos oferecidos gratuitamente pela instituição.

Pedro Fernandes ressalta que a administração da UERN tem feito todo o trabalho necessário para ajustar os trâmites burocráticos, a fim de viabilizar a liberação dos recursos dos convênios. “A gente faz o trabalho com intensidade e muita disposição para que esses recursos possam chegar à Universidade o mais breve possível”, declara.

Imprimir
TAGS

DEIXE UM COMENTÁRIO

cinco × 4 =