Categoria Navegação

Angicos


VIEW POST

View more
Angicos

Monsenhor Pinto morre aos 91 anos

Por em 21 de janeiro de 2018 às 20:00:24
 
"Velho ninguém quer ficar, moço ninguém quer morrer. Pois é bom ficar velho e viver." Monsenhor Pinto
 

Faleceu neste domingo, 21 de dezembro de 2017, o Monsenhor Francisco das Chagas Pereira Pinto, “Monsenhor Pinto”.

Ele nasceu em 26 de setembro de 1926, na Fazenda São Francisco, município de Gaspar Lopes, hoje município de Pedro Avelino. Filho de Francisco Horácio Pereira Pinto e Anna Amélia Pereira Pinto, batizado a 12 de dezembro de 1926, na Capela de Gaspar Lopes, pelo Padre Ulisses Maranhão, vigário de Angicos, tendo como padrinhos: Horácio Elpídio Pinto, seu avô paterno e Ana Clementina da Trindade, sua avó materna.

No ano de 1939 ingressou na Escola Particular da senhora Leonor Maciel do Amaral, no prédio da Escola Estadual José Rufino, em Angicos. E no ano seguinte frequentou a escola paroquial Santo Cura D’ars, também Angicos.

Em 1941, ingressou no Educandário Padre tendo Félix, criada pelo Padre Manoel Tavares de Araújo, vindo a concluir o curso primário em 1944.

Resultado de imagem para monsenhor pinto angicos

Já no ano de 1945, ele ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, onde fez o curso ginasial e científico, vindo a concluir no ano de 1949.

Em 1950, iniciou o curso de filosofia e teologia no Seminário Maior da Prainha, em Fortaleza, vindo a receber tonsura na capela do seminário, e as primeiras ordens menores e também as maiores, subdiaconato e diaconato.

Sua primeira celebração foi no município de Pedro Avelino no dia 12 de dezembro de 1955. Sua primeira nomeação para coadjutor foi para a Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz de Ianharé, em dezembro de 1955, permanecendo por um ano.

Posteriormente foi nomeado vigário da Paróquia Nossa Senhora das Graças e Santa Teresinha, em Tirol, na cidade de Natal, ficando até o mês de julho de 1959.

No mesmo ano, ou seja, em 1959, ele foi nomeado pároco de Angicos, pelo papa João XXIII, vindo a substituir o Padre Manoel Tavares de Araújo, que deixava Angicos para ser bispo da Diocese de Caicó.

Recebeu o título de Monsenhor no dia 19 de agosto de 2000, outorgado pelo Papa João Paulo II.

  TORTURA

Em maio de 2013, um crime praticado contra o Monsenhor Pinto tomou grande repercussão no Estado.

 Monsenhor Francisco das Chagas foi feito refém, teve a boca amordaçada, e acabou amarrado em uma cadeira com os fios do telefone. Em seguida, para dar a senha do cofre, ele teve a orelha decepada com uma faca de cozinha.

O padre apanhou muito e teve de ser socorrido para o Hospital São Lucas, em Natal, para se tratar da sessão de tortura.

TOCHA OLÍMPICA

Em julho de 2016, aos 90 anos, ele foi escolhido para conduzir a Tocha Olímpica, e no momento mostrou toda sua emoção.

Monsenhor Pinto falece neste domingo, 21 de janeiro de 2017, aos 91 anos, dos quais 62 anos de sacerdócio e destes, mais de 50 anos foram dedicados à paróquia de São José dos Angicos.

Um homem digno do reconhecimento de todos, principalmente dos servos de Deus, por ter sido uma pessoa que transmitia toda sua paixão e grandeza espiritual.

Ele estava com 91 anos, dos quais 62 anos de sacerdócio, sendo mais de 50 anos dedicados à paroquia de São José dos Angicos.



VIEW POST

View more


VIEW POST

View more
Angicos

Procon da Assembleia leva atendimento a consumidores de Angicos

Por em 17 de novembro de 2017 às 10:16:11

Aproximar os serviços e garantir o direito do consumidor potiguar. Este é o objetivo de mais uma ação do Procon Móvel da Assembleia Legislativa, que desta vez levará a sua unidade itinerante ao município de Angicos, onde ocorrerão atendimentos nos dias 22 e 23 de novembro, das 8h30 às 16h, em frente à Câmara Municipal. De acordo com o presidente da Casa Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), o projeto busca interiorizar as ações do parlamento estadual.

“Queremos, com o Procon Móvel, ir além do nosso dever constitucional de legislar, julgar e fiscalizar, levando aos quatro cantos do nosso Estado atendimento gratuito e especializado em defesa dos direitos do consumidor”, afirma Ezequiel.

Os atendimentos itinerantes do Procon Legislativo são operacionalizados por meio de uma unidade móvel devidamente equipada para atender a população, oferecendo serviços que vão desde a orientação e distribuição de material educativo até a resolução de conflitos entre consumidores e fornecedores. Segundo o coordenador do órgão, os resultados das ações de interiorização têm sido positivos.

“É uma iniciativa que estende o alcance dos serviços oferecidos pelo Procon Legislativo, prestando, dessa forma, relevantes serviços à sociedade. Uma proposta que aproxima a Casa do Povo junto ao potiguar e que tem alcançado expressivos resultados por onde passa”, analisa Dary Dantas.

O dirigente explica que o órgão atua com foco na resolução de conflitos por meio da conciliação entre as partes reclamante e reclamada, contribuindo para desafogar o Poder Judiciário, evitando que os processos solucionados demandem os tribunais especiais. Segundo Dary, as reclamações contra as operadoras de telefonia móvel, eletroeletrônicos, planos de saúde e transações financeiras lideram as queixas registradas.

Durante as ações itinerantes do órgão, o coordenador afirma que a equipe busca conversar com pessoas que atuam no comércio ou no oferecimento de serviços na região, com a finalidade de conscientizar sobre a necessidade de se respeitar o Código de Defesa do Consumidor.

A edição do Procon Móvel em Angicos conta com o apoio da Câmara Municipal local. Após a passagem pelo município, a ação segue para Macau, onde irá prestar atendimentos nos dias 28 e 29 de novembro, integrando a programação do projeto Assembleia e Você. O Procon Móvel já esteve em bairros de Natal, Parnamirim e Ceará-Mirim.