Categoria Navegação

Areia Branca


VIEW POST

View more
Areia Branca

Projeto do vereador Dijalma é transformado em Lei Municipal

Por em 30 de novembro de 2015 às 13:07:06

Depois de aprovado na Câmara Municipal de Areia Branca, o Projeto de Lei de autoria do vereador Dijalma da Silva Souza (PCdoB) que dispõe sobre a denominação de ruas no loteamento Monte Pascoal, na comunidade de Upanema de Cima, foi sancionado pela prefeita Luana Bruno (PMDB).

A Lei Municipal que dispõe sobre a denominação de três ruas do referido loteamento, já foi publicada no Diário Oficial dos Municípios, edição do dia 23 deste mês.

Conforme a lei, ficam denominadas de ruas “Francisco Gomes Sobrinho”, “Francisco Gomes Filho”; e “Aroldo Gomes da Silva” a primeira, a segunda e a terceira rua, respectivamente, do loteamento Monte Pascoal, na comunidade de Upanema de Cima.

Na justificativa do projeto, o vereador Dijalma Silva disse que a iniciativa visa principalmente a melhora organizacional da localidade, inclusive facilitando o trabalho de entrega de correspondências aos moradores.

O vereador reforça o pleito, solicitando da prefeitura para que junto aos órgãos competentes, providencie a instalação de placas com os nomes das ruas, pois nas vias públicas que ainda se encontram sem placas, os moradores e empresas prestadoras de serviços têm dificuldade de identificação dos logradouros, como é o caso dos Correios na entrega de correspondências.



VIEW POST

View more
Areia Branca

Prefeitura dá calote em terceirizados e gera enormes problemas

Por em 28 de novembro de 2015 às 09:55:37

A Prefeitura de Areia Branca está prestes a completar cinco meses sem pagar a empresa Marcont Assessoria, de Fortaleza-CE. Dia 30, segunda-feira, atingirá essa marca.

A Marcont fornece pessoal terceirizado à municipalidade e atua nos mercados cearense e potiguar há vários anos.

O “bolo” é de cerca de R$ 1,2 milhão. Sem esses recursos, é absolutamente impossível cobrir os compromissos com os trabalhadores.

A situação é crítica para 200 empregados terceirizados, todos originários da própria cidade, que vivem em situação de penúria.

O agravante, é o “efeito dominó” desse calote à própria economia do município, atingindo muito mais gente de forma indireta.

O problema, que por enquanto é da empresa e dos seus funcionários, tem sido empurrado com a ‘barriga’ pelo governo municipal. Entretanto a questão pode mudar de direção e tamanho.

Há informação de que a empresa vai partir pro ataque. A prefeita Luana Bruno (PMDB) tende a conviver com sérios problemas nos próximos dias.

Depois trarei mais detalhes, minuciosos, sobre o caso.

Aguarde.

Com informações do blog de Carlos Santos



VIEW POST

View more
Areia Branca

Vereador solicita conclusão e inauguração de obras em Ponta do Mel

Por em 25 de novembro de 2015 às 10:25:21

Uma praça construída na comunidade de Casqueira, nas proximidades do trevo que dá acesso a Ponta do Mel, no local conhecido por “Bar de Irene”, voltou a ser abordado pelo vereador José Nazareno de Lemos (DEM). Em plenário, na Câmara Municipal de Areia Branca, ele requereu junto à Mesa Diretora que fosse enviado ofício ao Executivo Municipal, solicitando a conclusão das obras e posterior inauguração do citado espaço público.

De acordo com o vereador Nazareno Lemos, na praça construída em 2012 faltam bancos, iluminação e jardinagem. Sem contar que necessita de melhorias em toda a sua estrutura devido ao longo tempo inativa e sem manutenção.

Em sua argumentação, o vereador disse que a praça foi construída numa área estratégica na comunidade de Casqueira, entre as rodovias BR 110 e RN 404, no acesso a Ponta do Mel e outras localidades da zona rural de Areia Branca.

Conforme o parlamentar, pelo que soube na época, o projeto da praça incluía a construção de um pórtico turístico naquele local, descrito como “um projeto bonito e grandioso que mudaria completamente a entrada da cidade, nas proximidades do trevo que dá acesso a Ponta do Mel”, no local conhecido por “Bar de Irene”.

Mas a construção do pórtico turístico coincidiu com o início da instalação de parques eólicos na zona rural deste município e tal projeto prejudicaria o tráfego de veículos de grande porte que transportavam os equipamentos para a área de produção das empresas.

Devido a esse impasse, a prefeitura teve que alterar o projeto, construindo a praça sem o pórtico, porém com a estrutura ampliada para proporcionar mais opções de lazer aos usuários. “Só que faltam bancos, iluminação e jardinagem, além de uma melhorada no seu aspecto visual, para depois ser inaugurada e entregue à comunidade”, concluiu Nazareno Lemos.