Categoria Navegação

Gerais


VIEW POST

View more
Gerais

Instituto Juvino Barreto celebra 76 anos com feijoada concorrida

Por em 16 de Abril de 2018 às 10:02:27

O domingo foi de festa no Instituto Juvino Barreto pela comemoração dos 76 anos de história em favor dos idosos do Rio Grande do Norte. Através de uma campanha, criada para ajudar a instituição e comemorar todos esses anos de muita luta e conquistas, foram comercializadas camisetas e realizada a feijoada, que reuniu mais de 300 participantes. Na ocasião, a Rainha da Melhor Idade 2018, Mariana Dantas Medeiros (96 anos) foi apresentada a todos.

O evento contou com a participação de autoridades, como o vice-governador Fábio Dantas, os deputados estaduais Cristiane Dantas e Hermano Morais, a secretária estadual de Educação, Claudia Santa Rosa, além dos vereadores Preto Aquino, Robson Carvalho e Sueldo Medeiros.

A instituição filantrópica luta contra as dificuldades sem perder a liberdade de desenvolver ações voltadas aos mais carentes, sempre com a esperança em dias melhores. Tudo que foi construído até hoje foi viabilizado exclusivamente através de doações, trabalho voluntário e apoio da sociedade. Atualmente, 54 vovôs e vovós residem na casa e recebem cuidados e tratamento humanizado através de profissionais capacitados para lidar com a melhor idade.

No dia 11 de Maio acontecerá a festa do Dia das Mães e lançamento da exposição Mães do Juvino 2018, com a aclamação da Rainha Melhor Idade do abrigo.



VIEW POST

View more
Gerais

Aberta em Natal a “Semana da Voz do RN”

Por em 16 de Abril de 2018 às 08:00:52

Atividades informativas, palestras, triagens e avaliações vocais estão na programação

Foi aberta na manhã deste domingo (15), na Praia de Ponta Negra, em Natal, a “20ª Campanha Nacional da Voz 2018”, que acontece para esclarecer e inteirar a necessidade de hábitos saudáveis às regiões da faringe e laringe. Médicos e estudantes de medicina fizeram uma caminhada pela areia da praia, acompanhados de uma banda de frevo e faixas, para alertar banhistas potiguares e turistas sobre os cuidados com a voz.

A campanha segue até o dia 20 deste mês e é promovida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCCF) e a Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV), todas unidas para promover ações preventivas e educacionais desenvolvidas em espaços públicos e privados, shoppings, na Liga Contra o Câncer e no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL).

Com o tema “Afine a Sua Saúde – Cuide da Sua Voz”, profissionais da saúde e institutos parceiros realizam atividades de orientação e diagnóstico precoce de distúrbios da voz e enfermidades que compreendem a área da faringe e laringe.  

A Abertura Oficial acontece nesta segunda-feira (16), às 19h, na Associação Médica do RN, localizada na Av. Hermes da Fonseca, 1396 – Tirol, com palestras gratuitas direcionadas à população em geral e aos profissionais da voz.

Na terça-feira (17), acontece o Plantão da Voz, com apresentação do Coral Voz do Amor e orientações aos funcionários, pacientes e acompanhantes, das 9h às 11h, na Liga Contra o Câncer. E na quarta-feira (18), profissionais e pacientes da Universidade Potiguar (UnP), Campi Salgado Filho, recebem triagem e orientações vocais no período da tarde.

A programação completa da semana você confere no instragram: @campanhadavozrn ou pelo telefone (84) 99898 6911.



VIEW POST

View more
Gerais

Campus Party: Egressa da UERN ministra palestra sobre participação feminina no mercado de TI

Por em 13 de Abril de 2018 às 10:45:08

Se temas como programação, robótica e desenvolvimento de softwares parecem restritos a um público muito específico, o segundo dia da Campus Party em Natal deixou claro que qualquer interessado pode começar a aprender e se aprofundar nesses assuntos.

Numa das principais palestras do dia, a analista de negócios Suzy Oliveira enfatizou que não há restrições ligadas a gênero quanto ao interesse pela área de tecnologia da informação.

Egressa do curso de Ciência da Computação do Campus Central da UERN, Suzy ressaltou que a participação feminina em TI está aquém do real potencial e das necessidades da área, o que impacta na forma como produtos são concebidos e desenvolvidos.

Residindo em São Paulo, Suzy, que é CEO da Linkest, analista de negócios da Thoughtworks e cofundadora do projeto Code Girl, destacou a alegria de proferir a palestra no Rio Grande do Norte, onde iniciou sua trajetória profissional.

“É um orgulho. Se hoje eu sou referência de alguma forma, foi lá (na UERN) onde tudo começou. Foi lá que encontrei várias mulheres, várias professoras que me empoderaram e me fizeram ver que eu tinha possibilidade de chegar onde estou. Então, é um orgulho saber que venho de uma universidade estadual e saber que ela foi a formação para que hoje eu faça um trabalho que tenha impacto sobre as pessoas”, afirmou.

Apesar da alegria em participar do evento, a analista de negócios ressaltou o desejo de motivar mais mulheres a seguir caminhos semelhantes e também se aprofundarem na área e se destacarem.

“A sensação é de que o dever ainda não foi cumprido. Preciso voltar mais vezes. Acho que minha atividade é motivar e inspirar outras mulheres e poder vê-las aqui também”, comentou.

A estudante Thaiza Medeiros, também do curso de Ciência da Computação da UERN, conta que um dos aspectos com que mais se identificou durante a palestra foi o preconceito que existe em relação à atuação feminina na área. “Isso a gente percebe tanto no mercado quanto na própria faculdade”, destacou.

A universitária acrescenta que o trabalho de Suzy também é importante para apresentar outras possibilidades de trabalho, no âmbito da computação, que não estão diretamente ligados à programação. “Foi assistindo ela (em outro evento) que eu soube que poderia trabalhar na análise de negócios”, apontou.

Uso de softwares Outro palestrante que falou sobre a possibilidade de aprofundar o conhecimento na área de TI, sobretudo em relação à programação, o diretor do Conselho do Linux Professional Institute, John Hall, defendeu a utilização de softwareslivres, de código aberto, como forma de estimular uma maior compreensão sobre o uso de programas e aplicativos além de possibilitar maior autonomia para resolver problemas ligados à informática.

Para Hall, que é conhecido pelo apelido de Maddog, enquanto os aplicativos de código fechado só ensinam os usuários sobre como utilizá-los, os softwares de código aberto também possibilitam que se aprenda a analisar seu funcionamento e modificá-los de forma a aprimorá-los.