Categoria Navegação

Angicos


VIEW POST

View more
Angicos

José Adécio participa da missa em homenagem a São José

Por em 19 de março de 2018 às 19:59:47

O deputado José Adécio participou nesta segunda-feira, 19, da tradicional missa em homenagem a São José, no município de Angicos, celebrada pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Rocha.

Presentes à celebração também estavam os senadores José Agripino Maia, Garibaldi Alves Filho e o ex-prefeito da cidade, Dr. Ronaldo Teixeira.

Após a missa, que reuniu milhares de fiéis em frente à igreja matriz, como acontece todos os anos, José Adécio foi recepcionado no almoço na residência de outro ex-prefeito, Júnior Batista.

José Adécio desde criança participa da missa de São José e falou da emoção em participar do evento religioso: “Vir a Angicos, município onde tenho tantos amigos, é sempre uma alegria e estar aqui celebrando o Dia de São José me comove, me faz lembrar os tempos de criança, de adolescente, renova minha fé e minha esperança de dias melhores para todos, principalmente os sertanejos, como eu. Sempre fico grato com o carinho que recebo. Encontrar os ex-prefeitos Dr. Ronaldo e Júnior Batista, meus amigos e correligionários, é muito bom. Conversar com eles, com os senadores José Agripino, Garibaldi, sempre é uma experiência gratificante, como também é muito gratificante ser cumprimentado pelos populares de Angicos, essa terra tão querida”. (Assessoria de Comunicação do deputado José Adécio)



VIEW POST

View more
Angicos

Dignidade para moradores de Santarém, em Angicos, com chegada de água encanada

Por em 1 de fevereiro de 2018 às 13:25:18

"Eu já começo o dia abrindo as torneiras, é uma benção", diz dona Maria de Fátima Nunes, 63, moradora do Assentamento Masa/Santarém, em Angicos, que só agora pôde ter água encanada em casa.

Hoje não precisa mais escolher entre lavar louça, roupa ou tomar banho. É que o Governo do RN, por meio do projeto Governo Cidadão, Sethas e Banco Mundial investiu quase R$ 190 mil em um sistema simplificado de abastecimento de água que está levando dignidade e qualidade de vida a 24 famílias.

Assim como dona Fátima, o presidente da Associação de Produtores Rurais Gideon Gonçalves, 52, lembra que as famílias não tinham água para viver com dignidade antes de o projeto chegar lá.

“Demos um passo maravilhoso na nossa convivência com o semiárido, porque agora temos um poço com vazão de 2.500 litros de água por hora”, conta.

Os moradores de Santarém foram beneficiados com a perfuração de poço tubular, sistema de bombeamento e adutora, reparos no antigo reservatório existente, distribuição de água, medição com hidrômetros, sistema de reuso de águas cinza e implantação de quintais produtivos para produção de hortaliças e frutas. Os moradores já estão produzindo alface, coentro e cebola em seus quintais.

"Temos na Sethas hoje 158 projetos de acesso à água por meio do Governo Cidadão, o que demonstra o compromisso do Governo em levar dignidade e qualidade de vida à população do campo”, destaca o titular da Sethas e coordenador do projeto, Vagner Araújo.

Fotos: João Vital



VIEW POST

View more
Angicos

Monsenhor Pinto morre aos 91 anos

Por em 21 de janeiro de 2018 às 20:00:24
 
"Velho ninguém quer ficar, moço ninguém quer morrer. Pois é bom ficar velho e viver." Monsenhor Pinto
 

Faleceu neste domingo, 21 de dezembro de 2017, o Monsenhor Francisco das Chagas Pereira Pinto, “Monsenhor Pinto”.

Ele nasceu em 26 de setembro de 1926, na Fazenda São Francisco, município de Gaspar Lopes, hoje município de Pedro Avelino. Filho de Francisco Horácio Pereira Pinto e Anna Amélia Pereira Pinto, batizado a 12 de dezembro de 1926, na Capela de Gaspar Lopes, pelo Padre Ulisses Maranhão, vigário de Angicos, tendo como padrinhos: Horácio Elpídio Pinto, seu avô paterno e Ana Clementina da Trindade, sua avó materna.

No ano de 1939 ingressou na Escola Particular da senhora Leonor Maciel do Amaral, no prédio da Escola Estadual José Rufino, em Angicos. E no ano seguinte frequentou a escola paroquial Santo Cura D’ars, também Angicos.

Em 1941, ingressou no Educandário Padre tendo Félix, criada pelo Padre Manoel Tavares de Araújo, vindo a concluir o curso primário em 1944.

Resultado de imagem para monsenhor pinto angicos

Já no ano de 1945, ele ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, onde fez o curso ginasial e científico, vindo a concluir no ano de 1949.

Em 1950, iniciou o curso de filosofia e teologia no Seminário Maior da Prainha, em Fortaleza, vindo a receber tonsura na capela do seminário, e as primeiras ordens menores e também as maiores, subdiaconato e diaconato.

Sua primeira celebração foi no município de Pedro Avelino no dia 12 de dezembro de 1955. Sua primeira nomeação para coadjutor foi para a Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz de Ianharé, em dezembro de 1955, permanecendo por um ano.

Posteriormente foi nomeado vigário da Paróquia Nossa Senhora das Graças e Santa Teresinha, em Tirol, na cidade de Natal, ficando até o mês de julho de 1959.

No mesmo ano, ou seja, em 1959, ele foi nomeado pároco de Angicos, pelo papa João XXIII, vindo a substituir o Padre Manoel Tavares de Araújo, que deixava Angicos para ser bispo da Diocese de Caicó.

Recebeu o título de Monsenhor no dia 19 de agosto de 2000, outorgado pelo Papa João Paulo II.

  TORTURA

Em maio de 2013, um crime praticado contra o Monsenhor Pinto tomou grande repercussão no Estado.

 Monsenhor Francisco das Chagas foi feito refém, teve a boca amordaçada, e acabou amarrado em uma cadeira com os fios do telefone. Em seguida, para dar a senha do cofre, ele teve a orelha decepada com uma faca de cozinha.

O padre apanhou muito e teve de ser socorrido para o Hospital São Lucas, em Natal, para se tratar da sessão de tortura.

TOCHA OLÍMPICA

Em julho de 2016, aos 90 anos, ele foi escolhido para conduzir a Tocha Olímpica, e no momento mostrou toda sua emoção.

Monsenhor Pinto falece neste domingo, 21 de janeiro de 2017, aos 91 anos, dos quais 62 anos de sacerdócio e destes, mais de 50 anos foram dedicados à paróquia de São José dos Angicos.

Um homem digno do reconhecimento de todos, principalmente dos servos de Deus, por ter sido uma pessoa que transmitia toda sua paixão e grandeza espiritual.

Ele estava com 91 anos, dos quais 62 anos de sacerdócio, sendo mais de 50 anos dedicados à paroquia de São José dos Angicos.