Categoria Navegação

Afonso Bezerra


VIEW POST

View more
Afonso Bezerra

Em Afonso Bezerra, Walter Alves participa de encontro com amigos de Haroldo de Jango

Por em 11 de janeiro de 2022 às 06:51:13

O presidente do MDB-RN, deputado federal Walter Alves, participou, na manhã desta segunda (10), em Afonso Bezerra, de um encontro e almoço com amigos do líder político no município, Haroldo de Jango. O deputado conversou com aliados e prestou contas das ações do mandato.

A reunião foi realizada na residência de Haroldo, e contou com a presença de vereadores da cidade, políticos da região e população em geral.

“Posso vir a Afonso Bezerra, olhar nos olhos das pessoas e dizer que temos um mandato com serviços prestados para a população. É uma alegria estar ao lado de Haroldo e tantos amigos dessa cidade tão querida”, disse Walter Alves.

Líder da oposição em Afonso Bezerra, Haroldo de Jango agradeceu a presença de Walter e o empenho do mandato a favor do município. “Sempre reunimos nossos amigos e hoje é um prazer contar com a presença de um deputado que podemos contar para valer”, frisou.



VIEW POST

View more
Afonso Bezerra

Câmara Municipal assume compromisso com MPRN para criar cargos e realizar concurso público

Por em 10 de setembro de 2018 às 14:01:10

Criar cargos públicos necessários à estruturação do serviço público municipal do Poder Legislativo de Afonso Bezerra e realizar um concurso para o preenchimento adequado desses cargos.

Esses são os objetivos do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) viabilizado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (RN) junto à Câmara Municipal. O documento foi assinado pelo presidente da Casa Legislativa, Jerryvaldo Luiz de Almeida Figueiredo.

Ao celebrar o TAC, o presidente da Câmara Municipal reconheceu que a contratação temporária de profissionais, como regra, sem a observância dos pressupostos necessários, é prática que viola a Constituição Federal – especialmente para cargos comissionados que não exerçam função de direção, chefia e assessoramento.

Alguns passos serão necessários até o cumprimento efetivo do TAC. O primeiro deles, num prazo de 60 dias, será a realização de um levantamento das necessidades de servidores, considerando o quadro atual e o futuro. Concluída essa etapa, em 30 dias, o presidente da Câmara Municipal deverá remeter ao Pleno um projeto de lei que cria os cargos efetivos necessários.

Em seguida, o órgão terá a obrigação de iniciar as providências administrativas para a deflagração de concurso público para preenchimento dos cargos efetivos.

Após a nomeação e posse dos candidatos aprovados no certame, a Casa Legislativa rescindirá todos os contratos de trabalho firmados sem prévio concurso público e exonerará todos os servidores que tenham sido admitidos em data posterior a 5 de outubro de 1983, além de todos os ocupantes de cargos comissionados que não exerçam funções de direção, chefia e assessoramento. Ainda deverão ser extintos os cargos comissionados vagos que não se enquadrem nos critérios.

Em caso de descumprimento injustificado de qualquer dos prazos previstos no TAC, o Poder Legislativo incorrerá em multa de R$ 500 por dia de descumprimento e por obrigação descumprida, em favor do Fundo Municipal de Saúde e do Fundeb municipal, à razão de 50% para cada. MPRN.

Confira Aqui a íntegra do TAC.


VIEW POST

View more
Afonso Bezerra

MPRN recomenda que prefeitura regularize acumulação indevida de cargos públicos por secretária

Por em 24 de julho de 2018 às 11:31:33

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou que a Prefeitura de Afonso Bezerra deflagre imediatamente processo administrativo disciplinar individualizado, para apurar cumulação indevida de cargos públicos por parte da Secretária Municipal de Assistência Social daquele Município.

O prefeito e o secretário municipal de Administração têm o prazo de 15 dias para informar as providências adotadas.

Em Afonso Bezerra, a lei municipal que criou o cargo de Secretário de Assistência Social não prevê nenhum requisito específico para a admissão de cidadãos na função, nem mesmo qualquer atribuição técnica ou científica em relação ao dito cargo, sendo evidente que não se trata de cargo técnico, nem científico.

A Promotoria de Justiça constatou que uma servidora ocupa o cargo comissionado de Secretária de Assistência Social, cumulativamente com o cargo de Professora da rede municipal. A situação é vedada pela Constituição Federal.

A recomendação do MPRN reforça que a averiguação das situações que configuram acúmulo ilegal de cargos “constitui dever da Administração Pública e a adoção das medidas saneadoras acarreta redução de gastos com servidores que comprometem a legalidade, a moralidade e a eficiência do serviço público”. MPRN