Categoria Navegação

Política


VIEW POST

View more
Política

José Adécio reforma apoio a prefeita de Florânia

Por em 11 de julho de 2016 às 13:09:45

Principal - Florânia

A prefeita Márcia Nobre, do município de Florânia, em companhia do seu esposo, ex-prefeito Dr. Titi, foram recebidos nesta segunda-feira, 11, pelo deputado José Adécio.

Na conversa, a prefeita apresentou o estado em que se encontra o matadouro público, sobre futuros investimentos na saúde e educação, além disso, às próximas eleições municipais.

O deputado lembrou que é um compromisso do seu mandato trabalhar para garantir a qualidade de vida da população de Florânia.

“Prefeita Márcia, conheço a sua competência juntamente com o ex-prefeito Dr. Titi, na administração de Florânia, e reforço o meu total apoio a sua gestão”, garantiu Adécio.



VIEW POST

View more
Política

Pré-Candidato a prefeito de Caicó lança Fan Page e grava vídeo para Redes Sociais

Por em 11 de julho de 2016 às 07:54:24

TADEU-GRAVANDOVIDEOVisando obter maior interatividade com a população, o jovem pré-candidato a prefeito de Caicó pelo PROS, Tadeu, gravou na tarde deste domingo (10) o seu primeiro vídeo para redes sociais. O conteúdo já está disponível em sua fan Page.

Em frente ao “Arco do Triunfo” (cartão postal da cidade), Tadeu convida a população para interagir na Fan Page buscando discutir os principais problemas do município e apontar possíveis soluções. Siga “Judas Tadeu” e acompanhe as notícias.



VIEW POST

View more
Política

Projeto de Walter Alves garante sal produzido no RN a preço justo para brasileiros

Por em 8 de julho de 2016 às 16:24:47

IMG_1252

O deputado federal Walter Alves (PMDB) apresentou Projeto de Lei (PL nº 5758/2016) para prorrogar, até janeiro de 2022, a isenção do Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM). Esse adicional incide sobre as empresas de navegação que operam em portos brasileiros e pode chegar a 40% se não houver a prorrogação.

De acordo com Sindicato da Indústria da Extração do Sal no Estado do Rio Grande do Norte (Siesal), sem a isenção do AFRMM, o custo de transporte do sal marinho brasileiro ficará mais caro em pelo menos 10% e, consequentemente, haverá dificuldades no setor responsável por 15 mil empregos diretos e 50 mil indiretos.

O PL 5758/2016 modifica a atual redação da Lei nº 11.482/2007 para estender, até 2022, a isenção que se encerra em janeiro do próximo ano, garantindo a não elevação do preço do sal na mesa dos brasileiros. O Rio Grande do Norte é responsável por 95,2% da produção de sal marinho no Brasil. O Chile é o nosso concorrente mais próximo.

O deputado Walter Alves ressalta que o PL é uma prioridade. “O sal deveria ser tratado como produto estratégico nacional”, avalia. Para o parlamentar, sem essa prorrogação, “haverá aumento no preço do sal de cozinha, prejuízo para a indústria salineira do Rio Grande do Norte e favorecimento para o mercado chileno, que goza das isenções da Tarifa Externa Comum e do AFRMM”, acrescenta.

Importância do sal

O sal usado na cozinha dos brasileiros garante a ingestão diária de iodo. Desde 1953, é obrigatória a adição do iodo ao sal marinho, o que gera a distribuição desse importante micronutriente à dieta.

O iodo, que o corpo humano não produz, deve ser obtido por fontes externas, já que ele é fundamental para evitar diversas enfermidades, entre elas o bócio, o cretinismo endêmico - que provoca retardo mental e, na gestação, o aborto, a morte perinatal ou a surdez congênita.

Os principais alimentos fonte de iodo são de origem marinha, como ostras, moluscos, mariscos, algas e peixes de água salgada. Também é possível encontrá-lo em quantidades significativas na cebola, alho, beterraba, acelga, espinafre, agrião, pepino e vagem.